10 Novas Figuras marcantes da Legaltech / Lawtech no Brasil em 2017
Notícias

10 Novas Figuras marcantes da Legaltech / Lawtech no Brasil em 2017

A tecnologia legal está crescendo e novos empreendedores surgem a todo o momento no cenário Legaltech. São muitas as empresas que ocupam seu espaço destacando-se em diferentes níveis e ângulos de atuação, focadas em transformar se em líder no seu segmento.

E este boom é apenas inicial. Conforme um levantamento realizado pela Legaltech no Brasil mais de 80 empresas atuam no país. Tudo indica que o futuro das Legaltechs ou Lawtechs deverá ser ainda mais promissor em 2018, principalmente para as empresas que sabem o seu papel a cumprir.

Por isso, listamos 10 empresas que devem ser observadas pela maneira inovadora como se comportam no mercado, criando serviços jurídicos cada vez mais eficientes, transparentes e acessíveis. As Legaltechs que citamos neste artigo, assim como muitas outras, são uma parte substancial do mercado de tecnologia legal no Brasil tanto pelo serviço que oferecem como pelo modo que seus gestores a conduzem para o futuro.

Confira quem marcou presença no segmento Legaltech/Lawtech 2017:

Acordo Fechado - Legaltech / Lawtech

1 – Rafael Dias – Acordo Fechado

A plataforma Acordo Fechado surgiu a partir de um projeto de um grupo de estudos da FGV Direito Rio, formado por advogados e alunos de direito da instituição. Criada com o principal objetivo de desenvolver soluções tecnológicas para o universo jurídico, a startup ficou em primeiro lugar no programa de aceleração do projeto Espaço Nave, em 2015.

Com a proposta de diminuir o tempo de vida útil dos processos nos tribunais, resolvendo de forma mais rápida e com menor custo, a startup já superou a marca de 50 mil processos. Segundo o sócio Rafael Dias, a meta da startup é “dobrar a capacidade de tratamento utilizando as melhores tecnologias existentes sem aumentar a equipe”.

Juridoc - Legaltech / Lawtech

2 – Maxime Troubat – Juridoc

Maxime Troubat é CEO da Juridoc, primeira plataforma brasileira para a criação de documentos legais e gestão das formalidades administrativas para pequenas e médias empresas. Desde 2016, ano da sua fundação, a Juridoc tem se destacado por oferecer soluções que simplificam a vida do empreendedor em relação à legislação e ao tempo gasto com burocracia. A Legaltech participa atualmente do programa de aceleração da Startup Farm Ahead IBM Watson.

Marca Acompanhada - Legaltech / Lawtech

3 – Aline Quadros – Marca Acompanhada

Criada em 2016, a Marca Acompanhada é uma plataforma de gestão de processos de marca junto ao INPI, Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Segundo a sócia-fundadora Aline Quadros, a primeira versão da plataforma foi ao ar com o objetivo de oferecer informações aos empreendedores sobre o andamento dos processos de marca.

Atualmente, a plataforma se utiliza de software de data mining e o artificial intelligence na busca de anterioridade e colidência para atender a demanda de pequenas e médias empresas. Além disso, são mais de quatro mil usuários que utilizam a plataforma de forma gratuita.

Tikal - Legaltech / Lawtech - Legaltechnobrasil

4 – Antônio Maia – Tikal Tech

Antônio Maia é sócio fundador da Tikal Tech, empresa que iniciou as atividades em 2015, e direciona suas soluções jurídicas ao mercado por meio de três plataformas. Uma delas é a LegalNote que proporciona informação com agilidade para advogados. A Tikal marca presença também com a Diligeiro que ajuda os profissionais a buscar colegas em todo o país para representá-los em suas diligências.

Já a SeuProcesso permite que as pessoas físicas e pequenos empreendedores acessem as informações do seu processo judicial diretamente das fontes oficiais. Guiada pelo pioneirismo, o principal mote da Tikal é oferecer soluções para a automação de processos repetitivos, tornando os mais produtivos. Um exemplo é o Eli Bot, um robô-assistente que faz uso da inteligência artificial para coletar dados, formatar petições e interpretar decisões judiciais, entre outras ações.

Legal-Insights - Legaltech / Lawtech - Legaltechnobrasil

5 – Marcos Antônio Speca – Legal Insights

A Legal Insights iniciou suas atividades em outubro de 2016 e, em janeiro deste ano, participou do projeto de aceleração da Startup Farm. A startup tem como foco ajudar empresas de grande porte a transformar custos legais em resultados comerciais. As soluções criadas empregam o uso das tecnologias Big Data, Analytics e AI para reduzir custos e gerar eficiência operacional, além de atuar na causa raiz dos processos.

Marcos Antônio Speca, um dos sócios da Legal Insights, define a plataforma como o “Google Analytics” do jurídico. O objetivo da startup é se consolidar no mercado como fornecedor de soluções analíticas para o gestor jurídico e investir em Inteligência Artificial focada em problemas reais, como a leitura de documentos dos processos judiciais.

Advise - Legaltech / Lawtech - Legaltechnobrasil

6 – Alan Vargas – Advise Brasil

Fundada em 2002, a Advise Brasil, que tem Alan Vargas na vice-presidência, é uma empresa de tecnologia da informação que fornece softwares que focam na produtividade. O público alvo são escritórios de advocacia, advogados independentes e departamentos legais.

São quase 600 mil usuários que se utilizam de serviços de assinatura para gerenciar suas informações eletrônicas e físicas sobre assuntos e casos e publicações legais, incluindo o maior repositório de Jurisprudência com uma ferramenta de busca moderna para auxiliar na rotina administrativa. No início deste mês a Advise Brasil recebeu em São Paulo o prêmio de uma das melhores empresas de Tecnologia da Informação para se trabalhar no Brasil pelo ranking Great Place to Work.

Justto - Legaltech / Lawtech - Legaltechnobrasil

7 – Alexandre Viola – Justto

A Justto nasceu com o propósito de garantir a pessoas e empresas o acesso à justiça de verdade, oferecendo soluções inteligentes para resolução de conflitos alternativa ao judiciário. Segundo o CEO da Justto, Alexandre Viola, o objetivo é conectar pessoas para resolver disputas com comodidade e eficiência.

Para isso, a Justto oferece duas soluções, a Arbitranet e a Acordo Fácil. A primeira consiste em uma câmara de arbitragem online que atua como “marketplace” unindo partes com conflitos a árbitros especialistas na matéria que julgam o caso através da plataforma. Já a Acordo Fácil é uma plataforma SaaS de automação de negociação de acordos, voltada para empresas e escritórios que tenham um volume grande de demandas. 

Sigalei - Legaltech / Lawtech - Legaltechnobrasil

8 – Danilo Oliveira – SigaLei

Sigalei é uma plataforma para instituições, sejam elas empresa, sindicatos ou ONGs que precisam monitorar e influenciar o processo legislativo. Segundo Danilo Oliveira, CEO do SigaLei, as instituições conseguem saber exatamente o que está sendo debatido no Congresso Nacional e Assembleias Estaduais, acompanhando e sendo notificado sobre cada decisão dos legisladores. Além disso, a startup consolida e oferece insights baseados em dados para que as instituições possam criar estratégias de atuação no processo legislativo.

Juridico-certo- Legaltech / Lawtech - Legaltechnobrasil

9 – Felipe Gonçalves – Jurídico Certo

O Jurídico Certo facilita a conexão de advogados, correspondentes jurídicos, empresas e escritórios, contribuindo para a modernização do mercado jurídico. O analista de marketing do Jurídico Certo, Felipe Gonçalves, destaca que por meio da plataforma são oferecidas soluções em gestão, que facilitam o mercado de contencioso de massa. A plataforma reúne mais de 94 mil advogados e correspondentes jurídicos qualificados em todas as cidades do Brasil.

Aurum - Legaltech / Lawtech - Legaltechnobrasil

10 – Antônio Gerassi Neto – Aurum

Criada em 1993, mas ainda hoje em clima de startup, a Aurum, que tem como CEO Antônio Gerassi Neto, se propõe a ser o braço direito do advogado e pioneira na modernização da advocacia. O Themis, um dos primeiros softwares jurídicos do país, foi seu primeiro produto lançado no mercado e segue na ativa até hoje, passando por atualizações constantes. Desenvolvido para atender às principais necessidades de gestão jurídica das grandes empresas, o sistema é adotado por advogados e departamentos jurídicos de grandes corporações e alguns dos mais importantes escritórios do Brasil.

Nessas mais de duas décadas de dedicação ao setor jurídico, a empresa se mantém em um ciclo constante de renovação e evolução. Unindo a experiência e o aprendizado acumulados ao longo dos anos ao que há de mais moderno em tecnologia para advogados, criou o Astrea. Este software, totalmente na nuvem, se dedica a facilitar a gestão de processos jurídicos e garantir a organização e boa gestão de advogados autônomos e pequenos e médios escritórios.

A empresa tem sede em Florianópolis, cidade reconhecida como o Vale do Silício brasileiro, e unidades em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em 2017, foi reconhecida como a 6ª melhor pequena empresa de SC e a 20º melhor pequena empresa de Tecnologia do Brasil para se trabalhar pelo ranking Great Place to Work.

Essa nova geração de empresas tem se destacado neste mercado legal de rápido crescimento, assim como outras dezenas de Legaltechs que mostram cada vez mais seus sinais de expansão. O maior trunfo dessas empresas é a forma como contribuem para a explosão de ferramentas que se fazem cada vez mais necessária para a eficiência e democratização do setor.

  • Readers Rating
  • Rated 4.3 stars
    4.3 / 5(18 )
  • Your Rating


Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.